Moedas virtuais não são mais novidade para ninguém e sua rápida ascensão nos últimos meses chamaram atenção do mercado, principalmente em relação à bitcoin. A moeda que chegou a valer mais de US$ 1.000 para cada bitcoin hoje já não tem tanto valor assim, mas muitas pessoas ainda acreditam que esta será a divisa do futuro. Mesmo com tanto destaque dado para a bitcoin, muita gente ainda não sabe como ela funciona exatamente.

Com isso, o site Motherboard criou um documentário em curta-metragem para mostrar como funciona uma mina de bitcoins na China. O local visitado é um dos seis criados por um grupo secreto de quatro pessoas e que tem a maior operação do país, chegando a minerar 4.050 bitcoins por mês no ano passado, o que representa US$ 1,5 milhão por mês.

Estas seis mineradoras do grupo contêm oito petahashes por segundo de energia de computador, cuja força bruta de outubro contabilizou 3% de toda a rede de Bitcoin. Segundo um dos funcionários do grupo, a conta de luz do local chega a US$ 80 mil. No vídeo é possível ver como a situação de vida por ali é complicada, com o barulho constante dos ventiladores e temperaturas que chegam a 37ºC durante o verão.